Trabalho com Subpersonalidades Sabotadoras

Existem situações frustrantes, desagradáveis ou até dolorosas na sua vida que estão sempre se repetindo. Pare para analisar as que possuem algo em comum, um padrão que se repete independentemente da sua vontade ou do seu esforço para evitar.

Pode ser uma dificuldade em lidar com um aspecto seu (um jeito de ser ou agir), um tipo de pessoa que está sempre aparecendo no seu caminho, ou uma determinada circunstância que acontece vez ou outra, talvez com certa frequência até.

E por ser um padrão recorrente, talvez você ache que se trata de destino, carma ruim, azar, inveja ou o que for. Contudo, a verdadeira causa pode estar no que chamo de Subpersonalidade Sabotadora, ou apenas sub. Trata-se de um conceito novo e inovador, que aprendi com a Espiritualidade Superior.

A sub é uma entidade autônoma na sua psique, agindo nos bastidores do seu inconsciente para atrair e criar situações frustrantes e muito desagradáveis na sua vida. Sim, o inimigo pode estar escondido aí dentro de você! E é muito mais poderoso do que um sabotador superficial ou uma crença limitante.

 

A sub age como uma inimiga invisível e traiçoeira, sabotando sua existência sem você perceber. Como astróloga, consigo identificar essas subs no mapa natal da pessoa. E não pense que existe apenas uma, embora, em geral, duas ou três sejam dominantes. Numa terapia, então, fica mais evidente a forma como elas se manifestam no cotidiano, chegando mesmo a dominar várias áreas da vida.

Sem você perceber, ela vai ganhando espaço e domínio da sua vontade, inclusive. E cria situações impressionantes na vida! Porque, agindo a partir do inconsciente, tem muito poder e pode provocar grandes insucessos na vida, não importa quanto o indivíduo se esforce para fazer um setor dela dar certo.

Como se não bastasse isso, as subs ainda podem atormentar a pessoa como vozes neuróticas e fiscalizadoras na cabeça. Sabe pai e mãe chatos, exigentes e sempre insatisfeitos, que ficam monitorando e criticando os filhos o tempo todo? Só que a sub fiscaliza você o tempo todo e não dá descanso.

O efeito da ação das subs, num primeiro momento, é de sabotagem, porém, no fundo, a intenção é de proteger a pessoa de um dano maior. Parece contraditório, né? Afinal, elas trabalham contra ou a nosso favor? Vai depender do relacionamento que temos com elas, se é consciente ― geralmente não é ― ou se simplesmente ignoramos a presença e atuação delas. Ou se até temos conhecimento delas, mas as ignoramos, bem como suas vontades, necessidades e motivações.

A sub é como uma casca de ferida. Depois de um dano psicológico, digamos assim, uma inteligência instintiva em nós, que cuida da nossa integridade como ser, providencia a formação de uma espécie de entidade protetora. O propósito é proteger aquela área sensível da nossa psique, evitando que novos choques nos machuquem ainda mais, uma vez que a ferida tende a continuar ali, aberta e vulnerável, enquanto não tratamos o que, para nós, poderia ser considerado como um trauma emocional ou psicológico.

Portanto, a princípio a função da sub é boa, ela trabalha a nosso favor. No entanto, a tendência é que ela se torne obcecada e neurótica no seu papel de guardiã. Daí a exagerar e passar a sabotar nossos esforços de progresso, não precisa muito, já que sua programação inicial ― o motivo primeiro de sua criação ― é e será sempre: os fins justificam os meios. Ou, em outras palavras, a sub vai proteger o indivíduo de toda e qualquer ameaça ― real, potencial ou imaginária ―, custe o que custar. É como um soldado leal cumprindo ordens.

Nem sempre ela provocará efeitos nítidos na vida, mas poderá sabotar indiretamente os relacionamentos. Como? Tornando o indivíduo chato. Ela não é neurótica? Então! Chega uma hora em que os outros podem se cansar desse lado desagradável.

Toda sub desfruta de autonomia para agir, tem vontade própria e propósitos. É inteligente, astuta, esperta, está sempre atenta, alerta, vigiando possíveis ameaças. Não descansa nunca e, como falei, age nos bastidores sem você perceber e sem precisar da sua permissão ou sua aprovação.

Aliás, ela sequer se importa com a sua opinião, apenas cumpre sua função obstinadamente. Para ela, você é o fraco, indefeso, impotente e incompetente, e ela está aí para não só defendê-lo, como também cuidar de você e dar jeito na sua vida.

A sub é muito eficiente, como todo bom soldado. E pode ser extremamente leal e confiável, se você conseguir que seja sua aliada consciente e de boa vontade. Digo isso porque há casos em que a sub pode se insubordinar e passar a agir contra a pessoa deliberadamente.

Pois é, a sub pode querer ir além e se vingar de você, agindo propositalmente para ferrar sua digníssima pessoa.

 

Vai depender de quanto ela achar você tonto, trouxa, idiota, burro e perder o respeito. Vi casos de subs sabotando genialmente a vida afetiva e até profissional por anos! E nada do que o indivíduo fizesse, em termos de empenho pessoal no mundo exterior, resolvia.

O que fazer nesses casos? O primeiro passo é identificar a sub responsável por tantos infortúnios e dificuldades naquela área da vida. E uma das minhas habilidades especiais é justamente identificar a real causa de uma situação.

Feito isso, trabalho junto com o cliente para acessarmos seu inconsciente e ele poder participar do trabalho com a sub. Trago-a à tona da consciência e converso com ela para entender seus motivos para sabotar a vida da pessoa.

Depois parto para uma negociação, cujo objetivo é trazer a sub para jogar no time do cliente, passando a agir a favor e não mais contra. Afinal, o poder para criar a realidade é o mesmo, então o melhor é ter essa força inteligente trabalhando para abrir os caminhos e trazer pessoas e situações favoráveis e promissoras.

Há vários anos trabalhando com técnicas únicas aprendidas com a Espiritualidade Superior, nunca tive um caso de negociação mal sucedida. Ao final da sessão, sempre consegui que a Sub Sabotadora concordasse em agir como uma aliada do meu cliente.

Os resultados são nítidos e imediatos. A pessoa experimenta um alívio e bem-estar logo ao final do trabalho, e ele perdura depois, contanto que ela cumpra sua parte no acordo de negociação feito. O que, em geral, implica numa mudança de atitude interior.

E como mexer na causa muda os efeitos inevitavelmente, as mudanças na realidade exterior ocorrem de forma natural. E sem que o cliente precise trabalhar duro em troca de muita frustração como antes. É como reprogramar o software no inconsciente, aquele responsável por criar a realidade, para a vida fluir com mais facilidade e sem resistências e bloqueios.

Se você quiser saber mais a respeito, aqui estão 3 links de episódios do meu podcast sobre o assunto:

- #002: Subpersonalidades Sabotadoras

- #003: Exemplos de Subs Sabotadoras (parte 1): Juiz-Carrasco, Coitado, Workaholic, Rebelde, Herói, Madre Superiora e Justiceiro.

- #004: Exemplos de Subs Sabotadoras (parte 2): Guerreiro, Encrenqueira, Malévola ou Perversa, Perfeccionista, General, Dramática e Irmã de Caridade.

Se você está cansado de passar pelas mesmas situações frustrantes e desagradáveis na sua vida, que se repetem num padrão contínuo, independentemente do seu esforço para mudar, podemos juntos fazer algo a respeito.

Clique no botão abaixo para agendar uma Sessão de Avaliação Geral comigo, e vamos conversar para eu fazer um diagnóstico inicial profundo.

 

Ou, se você ouviu meu podcast, identificou uma das subs citadas atuando na sua vida e quer tê-la como aliada e não mais inimiga, agende direto uma sessão de Negociação com Subpersonalidade Sabotadora clicando no botão abaixo.